quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Muda




Muda tanto que quase se esquece daquilo que foi um dia;
mesmo que não tenha sido, somente coisas boas.
muda tanto que, se perde no caminho e quase quer dar meia volta.
Muda porque quer, muda porque precisa.
Se sente feliz e infeliz por isso.
Já não sabe qual das verdades sobre si é a mais real ou irreal.
Mudou e vai mudar tanto ainda  no decorrer da vida que,
pode-se dizer que sufoca no peito uma angústia agarrada no medo;
é preciso mudar isso...
é preciso.

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Locomotrom surpreende com apresentação na Batalha de Bandas do OinovoSom e prova que independente de estilos, música e talento não se discute.


Carolina Lima  -  Jornalista
Foto - Augusto Gomes

Contrariando o perfil das bandas escolhidas para tocar no Festival SWU, e completamente despretensiosa, a Locomotrom chegou no estúdio EMME para se apresentar na noite desta sexta-feira, 10, junto com mais 3 bandas que concorriam, cada uma com seu estilo próprio e torcida.


Pouco antes da banda Locomotrom subir no palco, a Banda cotada para vencer era "Single Parents"; uma tentativa de Strokes abrasileirado, porém sem experiência alguma de palco e entrosamento com o público. Com canções clichês cantadas em inglês, fizeram uma apresentação morna, porém boa.

A última banda da noite formada por cinco meninos do interior de São Paulo subiu ao palco mostrando a que vieram. Numa performance eletrizante desde o primeiro minuto até os últimos segundos do tempo programado, a banda cantou e tocou puro rock and roll! Sim, rock and roll!!!

Vivemos num país cheio de misturas e novos sons, e, é isso que traz a fórmula certa do que é pop e agradável aos ouvidos de todos. Competições são saudáveis, vaias e aplausos extremamente necessários. mas, confesso que me surpreendi com falta de “espírito esportivo” da apresentadora e jurada, que declarou no palco que sua banda preferida não era a vencedora, e também das outras torcidas que se comportaram de forma vergonhosa, se manifestando negativamente. Mas o time da Locomotrom se manteve firme e forte, afinal de contas, a noite era deles, e o maior Festival de Rock que já aconteceu no Brasil apelidado de Woodstock, a partir daquele momento fazia parte da história de cada um deles.

Comparações á parte, Locomotrom tem cinco músicos, cinco artistas e estão vindo com tudo, prontos para agarrar todas as oportunidades que lhe cruzarem o caminho. Não importa o perfil do festival, o que importa é quem tem culhão para representar em cima de um palco; uma geração, um estilo musical e acima de tudo, um seguimento de vida!

Viva o Rock and Roll!!!

Viva o Novo Som!!!!