sábado, 28 de fevereiro de 2009

Desabafo




Às vezes, o pedaço de vida que se tem, não é suficiente pra ser; apenas existir. Um pedaço de sentimento talvez sobreviva a tantas "inteligências artificiais", estratégias frustradas, julgamentos alheios, entre outras coisas....
Uma amizade não perde a "cor" da noite p/ dia. Não me venha com desculpas esfarrapadas, nem com calúnias e grosserias. Entupiram seu ouvido de bobagens, fazendo transbordar sua cabeça de pensamentos ruins. NÓS NÃO ESTAMOS ERRADOS! ninguém merece sequer uma única justificativa, porque não há. Concordo com todos seus argumentos, desde que você não provoque ódio em mim, para assim, ter um motivo palpável para se afastar e me evitar. Apesar de sermos dois, houve apenas UMA decisão, a sua!

Nada que você disse me convenceu!

mas, nem isso será suficiente para derramar mais uma lágrima sequer.

quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

prosa e poesia




Dormimos numa cama de rede ao relento.
As noites são amenas, o sono repousante....
As manhãs acordam cheias de esperança, de elegancia, de oportunidades...
De ser feliz, de ser uma boa pessoa..de fazer novos amigos e de se apaixonar muitas vezes.
Vivemos os dias à procura da amenidade dos pequenos "nadas" e da harmonia do universo.

Um universo infinito de possibilidade, e de sintonia perfeita com quem Deus escolhe para fazer parte da nossa vida.

Os dias quentes de verão se vão, e levam com eles todas as expectativas ruins, todas as decisões que deveriam ter sido tomadas e não foram, e toda falta de coragem de viver.
Em dias de primavera onde as flores embalsamam o ar, e pequenos frutos surgem das árvores renovadas trazendo a plena certeza de que “amanhã” será bem melhor do que hoje.

O outono colore os momentos com folhas esvoaçantes em tons dourados e castanhos.
O aroma das flores de laranjeira nas ruas, em que passo e me lembram alguém, satisfazem as narinas sedentas por mais...cheiro de vida!

Me disseram que o mar leva embora os ódios e enrola as invejas nas suas ondas gigantescas... transformando-os em tolerância e partilha. Para mim o vento leva as ansiedades para passear até as estrelas, seguindo a direita até amanhecer.... e elas acabam voltando recicladas e serenas.

Adormecemos na cama de rede num mundo reinventado por nós;
Nós, as pessoas de bom coração, que são feitas de verdade e intensidade.
Nós, homens e mulheres, que sempre são julgados, invejados, mas nunca, nunca, destruídos!

Amém!


quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Jardins da vida...


"Depois de uma longa espera consegui, finalmente, plantar o meu jardim. Tive de esperar muito tempo porque jardins precisam de terra para existir. Mas a terra eu não tinha. De meu, eu só tinha o sonho. Sei que é nos sonhos que os jardins existem, antes de existirem do lado de fora. Um jardim é um sonho que virou realidade, revelação de nossa verdade interior escondida, a alma nua se oferecendo ao deleite dos outros, sem vergonha alguma... Mas os sonhos, sendo coisas belas, são coisas fracas.

Sozinhos, eles nada podem fazer: pássaros sem asas... São como as canções, que nada são até que alguém as cante; como as sementes, dentro dos pacotinhos, à espera de alguém que as liberte e as plante na terra. Os sonhos viviam dentro de mim, Eram posse minha. Mas a terra não me pertencia...ainda....."

Texto de *Rubem Alves*

terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

Um pouco de cada...




"Vivo tão intensamente o momento presente que quase chego atrasada ao momento seguinte." *Rita Apoena *

enviado pelo amigo, Pedro Cafaro!



Beijos!

domingo, 15 de fevereiro de 2009

A menina e o sol


Esta menina com o sol por dentro, é tão sonhadora!
Fica arquitetando suas aventuras, anda em cavalos marinhos e dorme em nuvens claras de formatos diversos com gosto de algodão doce. Gota a gota, bebe a vida, como se esta fosse o suco mais saboroso ou a bebida mais quente. Tem um jeito único de perceber as pessoas, e com seus olhos podia-se perceber o mundo. No fundo, tem um universo particular e quase ninguém ousa romper este segredo, ou mesmo se aproximar deste mundo infinito. No entanto, muitos se enamoram pelo seu jeito!
É que a menina tem um "quê" tão clássico, típico de Audrey Humphrey; tem um jeito só dela de permanecer... sem no entanto deixar que alguém permaneça. Porque no fundo este calor que emana dela, queima tanto quanto aquece. A menina segue seu caminho....e sonha em encontrar alguém que tenha olhos só pra ela. Alguém que aceite correr o risco de se envolver com alguém feito de abismos, de feridas cicatrizadas, de energia acumulada, de açucar e de sal.....de carne, osso e coração!

Porque no fundo, no fundo, ela é uma menina com o sol por dentro, a mesma menina!
mas, quando ela ama, o sol nasce lá fora!