terça-feira, 15 de setembro de 2009

Carga Pesada

Ultimamente estive refletindo muito sobre os “pesos” que carregamos duarnte nosso período aqui na terra. Ouvindo histórias, convivendo com situações, vivenciando na pele algumas....

Como deixar a vida passar e não ter marcas na alma de tudo de ruim que já lhe aconteceu!?

Fiquei tanto tempo remoendo certas coisas, dores, desamores, desavenças, entre coisas...E de repente sem eu perceber, no maior acontecimento da minha vida, que poderia gerar o maior trauma, eu acabei me saindo bem, e em pouco tempo superando o que aconteceu, e limpando por completo meu coração e minha mente; deixando assim um espaço vazio e novo, e apagando de vez qualquer sensação de mau estar, mágoa e ou peso na consciência.

Cheguei á me cobrar por isso. Por ter superado....Mas, não é assim que é pra ser? È sim...e isso não frieza ou desdenho com seus sentimentos e as situações. Isso chama-se Renovação, Regeneração. Acredita-se que em muitos dos nossos ciclos, estamos sempre sujeitos a novas experiências e sendo assim, abertos as dores do mundo. Me lembro que quando era mais nova me magoava com mais frequencia. Tudo parecia maior e tambem pesado. Hoje não. Hoje é tão mais fácil ser eu mesma.

Nem todo mundo é assim, e eu não posso cobrar isso de ninguém. Essa é a minha maneira de superar, de enfrentar tudo, de recomeçar! Cada é um é cada um. Já cheguei a ter vontade de encher a cara de alguém que eu gosto de bolachas, só pq essa pessoa passou tempo demais sofrendo e remoendo alguma situação. Não é por mal..muito pelo contrário; é pelo fato deu me preocupar e querer muito, muito mesmo que essa pessoa não deixe nada estragar o resto da vida que tem pela frente. Mentir que esqueceu, que passou, que está bem, só aumenta a carga que você tem dentro de si. Vejo pessoas desperdiçando minutos, dias, meses, vivenciando uma dor e transmitindo para outras e para mundo, tudo que há de amargo dentro dela...

Um homem de 35 anos, e um garoto de 18, possuem dentro de si forças diferentes. Entrando no campo dos relacionamentos, o que eu posso esperar da pessoa que eu escolho para me fazer Cia, hoje em dia, tem tudo haver com o que ela pode me me proporcionar emocionalmente. Claro, ninguém é blindado e nunca será atingido. Mas, eu realmente estou cada vez mais certa de que, quanto mais porrada um homem levar, e mais ele se levantar de cara e coração limpos e livres, mais ele será um par perfeito. Homens com cargas pesadas e todos aqueles melindres são as piores parcerias que se pode ter; sugam sua energia, não se regeneram, e trazem dentro si uma insegurança profunda, capaz de afundar o mais pesado dos Titanic's....Se o mais velho for a lagarta que se regenera, ótimo! Ele vai proporcionar uma segurança e uma força incrível, trazendo tudo que de melhor ele aprendeu com os erros e acertos.

E o mais novo, já é mais previsível! pode ser menos experiente em muitos sentidos, mas ele carrega em si toda uma vontade de viver, uma leveza e uma paz de que tudo sempre vai acabar bem....sem desespero! Independente da idade, da relação, traga para perto de você, sempre alguém que você possa admirar, e "roubar" algo de sua personalidade e caráter e não qualidade e defeitos, pois esses vem e vão, oscilam; pessoas leves, trazem tranquilidade entre as ondas gigantes; e assim é mais ameno viver os dias...

Bom, seja qual for o ciclo da vida de um ser humano, toda vez que o mesmo limpar o peito das coisas ruins, descobrirá, uma Fé e Força imensas; e que mesmo com o passar dos anos, é possível cultivar aquela menino(a) dentro de nós, para nos fazer acreditar a cada tombo, que dali pra frente é sempre hora exata de recomeçar!

terça-feira, 8 de setembro de 2009

Ninguém falou de Amor...


È bem assim mesmo. Vamos nos relacionar, mas não vamos nos rotular. Se vc começar a gostar de alguém, está destinado á cobrança, ao ciúmes, ao lado ruim, o fanatismo, e também será o responsável por tudo que ocorre na vida de outra pessoa. certo!? isso é o que muitos acham que acontece quando se sente amor....
Mas, o amor não tem nada disso não. Beleza, tá tudo bem, tá tudo indo muito bem. Nós estamos sempre cruzando caminhos, fronteiras perigosas, indo á lugares desconhecidos, mergulhando fundo, se jogando, e sempre, sempre sem nenhuma garantia de nada, nunca!
Olha que maravilha!!! é a liberdade, somos modernos....Não podemos pertencer á uma pessoa somente de coração, e a tantas outras de corpo, ou então, não podemos sentir mais do que atração, porque isso gera medo, e medo - insegurança.
Essa é a realidade de hoje. Ninguém quer falar de amor. Acham que o amor é prisão, é deixar de viver e de ser quem você é. Todos querem companhias agradáveis, lindas, gostosas, cheias de tesão e calor, e também querem risadas garantidas, noites mal dormidas, mas nunca, nunca camas repartidas. Tudo é uma delícia, tudo é encantador. Tudo não passa de nada, de absolutamente nada. Porque ninguém quer viver de amor. Ninguém quer nem sequer achar que ele pode existir; ninguém pode perceber que algo esta caminhando para...

Qual será o maior medo do ser humano?
Qual será o problema em amar, e amar, e sentir algum tipo, que seja, de amor?

Porque a cia é perfeita durante uma semana, duas, quem sabe até um mês, e quando precisamos falar em almoços aos domingos na casa da vovó, e ou, dividir os problemas do cotidiano num piscar de olhos tudo deixa de ser perfeito e passa a ser um pesadelo!?
Temo que o número de homens que estejam se envolvendo com meninas pesadelos( um amigo citou esse termo, ao se referir á namorada..rs) esteja aumentando cada dia mais; e por conta disso, nós( as normais..aparentemente...rs) estamos passando por um longo e tenebroso período de seca do nordeste. Não aparece nada de legal, nada de interessante e nossas paixões gostosas estão cada vez mais esporádicas, e no fundo, bem no fundo a gente sente uma falta tremenda de dizer: Eu te amo tbm!

Os inúmeros estudos para testar nossas personalidades, e tentar descobrir em que pé está o problema, seguem cada dia mais sem soluções. Os livros de auto-ajuda nas prateleiras já estão esgotados, todo mundo quer um manual perfeito de como se relacionar, sem se apegar e então seguir a vida vazia, á espera de algo que realmente valia a pena, e mesmo assism, quando se deparar com esse "algo" troque o manual para "como manter esse amor pra sempre".

Quando eu tinha seis anos, me apaixonei pelo irmão da minha vizinha; e creio que ele por mim. eu sentia comichão na barriga, e ria á toda hora. A gente andava de mãos dadas, e beijávamos na bochecha, eu era bem maior que ele, e ele nem ligava pra isso..rs
Me lembro de querer usar minha melhor roupa sempre que ia jantar na casa deles, e, que tinha como estampa a Xuxa, e sua grife: O Bicho comeu!

Sim os tempos mudaram. Sim, nós precisamos nos adaptar...
Mas e aí? e aquele lance de segurança, do dia seguinte, de se conhecer melhor, de dividir, de ser chato ás vzs, e de também saber que existe alguém em perfeita sintonia com vc?

As minhas paixões andam a flor da pele. Cada semana tenho uma história nova para contar, e alguém para suspirar. Cada dia me encanto e desencanto, ganho uma trilha sonora, me arrumo diferente, e banco a mulher resolvida, firme e forte, para suportar no dia seguinte, o sorriso que não vem. è uma opção, claro! é bom sentir só paixão também, te mantém viva e em estado de "felicidade instantanea". Mas, porque nenhuma dessas paixões quer falar de amor???

então te pergunto, e o amor?

Ahhh.... o Bicho comeu!
só pode.....!!!!!