quarta-feira, 27 de julho de 2011

Do latim, amor!




Ele era tudo que ela não queria naquele momento.
E, desde então não conseguia se lembrar de quem ela era antes de conhecê-lo.
Meses, Dias, e ainda assim carrega em si a dor da morte. A morte de alguém que ainda vive.
O luto de um sentimento.
Seria o amor um mito?

Ela não se pergunta mais se ele ainda se recorda dela. 
Ele parece tão forte á distancia que quase chega a ter o poder de bloquear seus pensamentos. 
Então, acredita-se que as chances de provar que esse nobre sentimento,
não é realmente um mito, só diminui.

ás vezes o amor cura, ás vezes adoece.
Talvez ele exista e talvez não.
Ela acha que já viu de tudo, acha que já sentiu de tudo.
Mas, vai saber?

Vai saber...

3 comentários:

Fernanda Gaona disse...

Quem dera a gente pudesse ver tudo pra se preparar pra próxima.Mas o mistério faz parte das relações e as descobertas fazem cada uma ser especial a sua maneira (ou não), vai saber...

Youko Watanabe disse...

Ah o amor.. acredito que seja um mistério que sempre irá nos surpreender.. não tem jeito! Quando mnos esperamos está de espreita, chegando de mansinho em nossas vidas, tomando conta de tudo...

Vivi Aguiar disse...

A cada nova experiência, um novo aprendizado e as incertezas sobre o amor, vem e vão...como sabe? Amar sempre será um risco! Bjossss