quarta-feira, 30 de junho de 2010

Nós e eles!



Porque com ele, meu dias são melhores. Depois que o conheci de uma outra forma, me encontrei nele, e
ficou tão mais fácil seguir os dias e as noites, tão mais leve me carregar, subir e descer. A diferença quando  encontramos alguém especial e, entende-se "especial" como: diferente, perspicaz, verdadeiro, com histórias para contar, cheio de caráter e alegria, força e fé em si, e na vida (portanto, Imagine o quão dificil é encontrar alguem assim nos dias de hoje...) Voltando; essa diferença é que "O outro" agrega tanto, que transforma você em um pouco "ele", e, em muito mais você!

 Coisas que passavam despercebidas vem á tona, seus defeitos e suas qualidade ficam muito mais fáceis de distinguir e até entender, a rotina chata ganha um aliado para o combate, os problemas menores do que aparentam ser, enfim... Você simplesmente descobre que não esta mais sozinho no mundo; e isso serve para amizades e relacionamentos. O "aos poucos" se transforma em algo tão gostoso, que além de contrariar os sintomas da paixão, acaba por se misturar com outro tipos de sentimentos(tô descobrindo ainda...), que dão um equilíbrio á toda intensidade que duas pessoas depositam quando decidem encarar essa "parada".
Eu me lembro quando a Fer(http://www.deliriosesuspiros.blogspot.com/), minha amiga á anos, que me ouviu lamentar desde paixões tórridas á grandes "supostos amores" capazes de fazer perder o rumo de casa e sentir a dor do pé na bunda até na alma; lembro dela me dizendo exatamente assim: "Carol, quando for para acontecer( uma paixão verdadeira, ou amor intenso) você não vai precisar se esforçar para nada, além de conquistá-lo do seu jeito. Tudo em você vai agradá-lo, você não sentirá angústia ou medo, nem precisará correr atrás ou provar para si mesma que será dessa vez que irá casar e ser feliz para sempre. Simplesmente tudo vai fluir, você nem perceberá e terá tempo e energia de sobra para apenas sentir e sentir." ( não foram exatamente essas palavras, mas foi essa a idéia).

Pensei na hora: "Deus, onde a Fer encontra tanta serenidade, será que um dia eu também vou ser assim? e então minha vida amorosa será bem mais fácil de ser entendida?" BATATA!  Junto de tudo isso contam todas dores vividas, todos os dias e meses solteira,  e acima de tudo o "Não" querer se envolver com qualquer pessoa. Precisa ter muita coragem de optar pela solidão completa á companhias momentâneas e descartáveis. E eu posso dizer de boca cheia: eu consegui!

E recomendo como quem recomenda um remédio que vai curar a pior das doenças. As relações estão desgastadas e rebaixadas á um nível tão triste e sujo que acaba por distorcer a realidade, desvalorizar ainda mais nós mulheres, e desacreditar os bons homens. Sim!!!!!! pelo amor de deus, tirem essa fantasia de feminista mal amada, existem sim bons homens, e o amor também; Existe porque eu quero que exista, porque muitas pensam como eu, porque tudo é feito de dois lados, portanto não está tudo perdido e acabado. Parece uma fuga clichê da mulherada de hoje em dia, atirar reações  e palavras contra o sexo masculino, quando não param para se analisar ou perceber coisas que nos dão todos indícios de que algo não esta bem. Somos fortes, somos dotadas de uma inteligência ímpar, porque demoramos tanto para acreditar nisso????

Portanto, independente do meu atual relacionamento, eu sempre fui muito sincera aqui, vivi cada segundo na realidade dura, e não estou em nenhum momento dizendo que vou casar amanhã, ter sete filhos e que meu companheiro é o cara mais perfeito do mundo. Quero tentar passar a mensagem de que, o foco é outro, e que eu desejo do fundo do coração que todas mulheres intensas, as minhas amigas, as amigas das amigas e que ainda acreditam no amor e por algum motivo estejam sofrendo ou passando por um ciclo ruim, atentem pra sua Fé, e seu amor próprio. O mundo te trata como você se trata.

O poder esta em nós! corra comprar a fantasia de mulher maravilha e vista com vontade! incorpore de uma vez por todas, sozinha ou acompanhada. NÒS SOMOS FODA!

sexta-feira, 25 de junho de 2010

A minha condição


"Eu não sou diferente de ninguém
Quase todo mundo faz assim
Eu me viro bem melhor
Quando tá mais pra bom que pra ruim

Não quero causar impacto
Nem tão pouco sensação
O que digo é muito exato
É o que cabe na canção (aqui)

Qualquer um que ouve entende,
Não precisa explicação
E se for pensar um pouco
Vai me dar toda a razão

Oh senhora, senhorita
E também o cidadão
Todo mundo que se preza, nega fogo não!

Eu não sei viver sem ter carinho
É a minha condição
Eu não sei viver triste sozinho
É a minha condição

Eu não sei viver preso fugindo
É a minha condição..."

Por Lulu Santos

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Dos cansaços...

hoje eu preciso mesmo é falar de outras partes do meu "eu". ás vezes canso de mim. canso da minha voz, das minhas reclamações, das sensações, das escolhas quase sempre previsíveis, da minha rotina e da maneira como reago a ela...canso dos meus medos que são sempre os mesmos, dos meus anseios que só aumentam.

eu simplesmente canso! eu acordo com a sensação de que não dormi, e quando vou deitar já quero que amanheça. ando ansiosa demais, querendo, buscando demais, pensando...

Tenho fé, sim! Mas porque idependente da fé eu necessito sempre me entender? e ficar repetindo coisas incansáveis a mim mesma, como por exemplo:  contas atrasadas vão ser quitadas, é só uma crise no trabalho, vc ama o que faz; tenha paciência e seja madura para aceitar que precisa sair de casa e ter a sua, e blá blá blá...

Não me desligo quase nunca. apesar de me distrair com meu estado atual sentimental, que por muitas vezes nos últimos tempos me deixou em constante relaxamento; ainda assim, quando os pés voltam pro chão, volto pra estaca zero e continuo aqui, comigo me enxendo saco.

Será que sou louca? que essa canseira toda, de tudo relacionado á mim, é normal?
ou será que é só mais uma fase? daquelas de auto-conhecimento e logo menos vem a aceitação(como passo a passo de livro de auto-ajuda). então depois de aceitar o que sou e como estou, eu talvez consiga sentir menos peso em me carregar, me ouvir, em ser desse jeito ás vezes meigo demais, e em seguida grosseiro demais. uma inconstante filha única aquariana.

Ando muito cansada mesmo, e isso me entristece! Talvez seja porque eu nunca quis crescer.... e logo eu, que sempre estou rindo, levantando os outros, me sinto estranha e desanimada. Talvez, consiga daqui um tempo explicar melhor o "porque" de tudo isso. mas, por hoje, por hora...

só me resta tentar descansar de mim um pouco;
eu juro, vou tentar!

terça-feira, 8 de junho de 2010

porque os olhos não mentem....


Nem sei como começar a escrever sobre nós. Olha que coisa, hj existe "nós"! (consegui começar...)
Os últimos dias estão lentos e densos. A gente quer tanta coisa né? e como faz com todas essas vontades?

A nossa paciência tá enorme, a gente ta esperando e cada movimento é friamente calculado.
Nossas mentes, pensamentos, sensações, se cruzam á todo instante. Ninguém sabe, mas nós sabemos nossos segredos.  è quase um mundo á parte, é quase um sonho bom. Você me questiona se está doente por deixar tudo isso tomar conta de você. eu respondo: então, estamos!

e não é bom estar assim e só permanecer? é tanta verdade, tanta vontade e toda nossa liberdade á disposição da vida, de nossas histórias, afinidades... Coleciona comigo mais uma loucura? talvez uma paixão? ou qualquer coisa que seja gostosa e sincera, doce e avassaladora...

é muito querer subentendido, talvez apenas idéias. vai da pretensão de cada um, vai do corpo e coração. vai de nós. é um exercício físico e mental...

Mas, só por precaução eu ainda não vou te encarar.
só por enquanto...