quarta-feira, 19 de maio de 2010

Tão Cazuza...

"Não sei se estou dizendo tudo que penso(nesse disco gravado), só sei que eu não digo tudo que quero." Sábias palavras do meu poeta preferido. e eu me pergunto...

Porque ando tão ponderada? Porque não digo tudo que quero?e quando digo algo, porque não me satisfaço? Essa sensação de que, sempre eu poderia ter sido mais verdadeira, mais eu....não passa nunca? O que houve com toda aquela coragem de menina impulsiva? porque eu exito em dizer realmente o que se passa aqui dentro? Onde estão os ouvidos preparados para ouvir? sem julgar...

Seja lá onde vc estiver Carolina, volte logo para esse corpo!

Eu preciso, necessito descobrir e compreender, como é crescer nesse mundo, sem me perder de mim mesma.


foto: olhares.com/hugotinoco

3 comentários:

Desabafando disse...

Acho que é necessário encontrar um equilíbrio entre o falar tudo e o não falar nada, entre ser impulsiva e não fazer nada.

disse...

Você não fala tudo não porque deixou de ser você, mas porque aprendeu a guardar as palavras pra horas certas e o melhor, pras pessoas certas. A "Carol" ideal está só se reservando para o ouvido certo. E eu tenho orgulho dessa Carol!

- Nandinha disse...

Com o tempo, amadurecemos ideias e conceitos, e sem msm q percebamos, mudamos, e começamos a nos ponderar, em atitudes e palavras...com td certeza vc nao deixou de ser vc, por apenas deixar de falar o que vem a mente, apenas criou um filtro que lhe ajuda a guardar certas palavras pra usa-las em momentos cruciais! =)(digo minha opniao vendo de fora...hehe)

Beijos e obg pela visita!