terça-feira, 4 de maio de 2010

Uma história á parte.

se é de liberdade que eles são feitos, então que continuem sendo sinceros os beijos e abraços.
A palavra saudade é de fato a mais dita e sentida quando o assunto é reencontro. De todas as histórias, ambos contam sempre o lado bom delas, porque foi o lado restou. Que alívio não?

Ele deita no colo dela, e ela o faz dormir. Ela pede que ele não a julgue, e que então, ela jamais o cobrará. Eles nunca brigaram, nem sequer discutiram uma única vez. Ele nunca a fez chorar!

Ela carrega em si, um coração batendo nos pulsos; tum tum tum! "Coloque sua mão aqui, e sinta", ela pede; ele a fita de relance, enquanto ela sorri com os olhos. já amanheceu, ela o deixa adormecido como de costume. Eles se beijam, e ele pede mais do seu tempo;
mas, já é hora dela partir...!
"sempre que estão juntos, é ele quem liberta o mal dela..."

FIM...

9 comentários:

Desabafando disse...

Que lindo isso!

Ana Cristina Cattete Quevedo disse...

Essa cumplicidade entre os amantes são de beleza inigualável.
Gostei por demais.

=)

Júlia M. disse...

Linda história... queria uma assim pra mim!

Coração anda em frangalhos, como sempre... mas ainda batendo!

Beijos!

Ana Raquel =] disse...

Chegou a hora de mudar! Novo cantinho: http://aninharaquel.nafoto.net Espero vc lá pra me dar força! *-* Que lindo texto Carol! Bjossss

Fláh disse...

quase um conto de fábulas.

Menina disse...

Lindíssimo!!
Amei o blog!!

Tou seguindo!!

Beijos, flor!

Nathalia Ramirez disse...

Nossa! :~
me arrepiei lendo isso.
sério, lindas palavras.

"ele, apesar de tentar se apoiar na suposta liberdade, sente que ela é seu porto seguro e vice versa"

x)

Ela disse...

Lindo!!! É tão bom sentir isso, né?

Adorei o blog!

Vou seguir!

Beijos.

Dani Pedroza disse...

Já defini uma relação como "ele me protege de mim mesma". Não por muito tempo, mas era uma espécie de paz.