sábado, 20 de março de 2010

Outra parte de mim, conta a minha história


Carolina nunca teve o que sua mãe sempre pedia desde pequena. Ela nem sabia ao certo que "ela(paciência)" existia. Passou, e vem passando a cada dia por transformações, e sensações, de completo exercício da mesma. Quando esteve no olho no furacão, sentiu que estava sendo testada, e que se algo pedia mudança em si mesma, deveria aceitar! e de fato, aceitou, pois, como não conhecia o que era ser diferente, precisava disso tudo para amadurecer.
Agora, Carolina estava questionando: e depois disso? o que é que vem!?

Ela repete diariamente milhões de vezes que Deus vai vencê-la pelo cansaço. Não que esteja de mal dele, mas espera de Deus o consolo, que a coloque pra frente. Carolina compreende que está mudada, e de fato está. Aprendeu com os inúmeros erros, e agora quer mesmo é que Essa imensa “travessia no deserto” passe.

A menina ás vzs se sente cansada, a mulher ás vzs se sente derrotada. È no amor, é na profissão, é no dia a dia. Carolina anda anestesiada; quando algumas coisas acontecem. ela fica só parada observando, em silêncio, em solidão... e aguardando, aguardando, aguardando... Quando é que vem aquele momento em que a garota poderá colocar em prática o que aprendeu nos últimos tempos?

Não sabemos Carolina, não sabemos.

E até mesmo todas aquelas coisas que pedem urgência, estão criando mofo na pasta de arquivos: paciência. às vezes ela quer desistir, outras horas ela diz querer escrever um livro de auto-ajuda, mas, pare e reflita: como pode ajudar alguém menina Carolina? Se és tão confusa...
Por hora, ela vai continuar esperando; reclamando do marasmo, clamando pela próxima fase, para vencer o chefão e pegar mais algumas doses de “vida” e quem sabe moedinhas da sorte!

Carolina é sedenta por vida, por respiração ofegante,
por idas e vindas, por roda gigante.
Carolina é cores fortes, palavras densas e doces,
amores e desamores. è a constante transformação!

Carolina, definitivamente; é Fé!

Mais um pouco só, daquilo que já tens menina;
só mais uma dose misturada á Esperança.
O melhor deve estar por vir.


5 comentários:

Ana Raquel ") disse...

Nossa e não é que nossa "conversa" do Twitter virou um texto? E que texto! Adoreiii Carol! Acho que vc é como eu, não pode ver um tempo tranquilo, tudo andando na mesma que já quer mudar tudo!!!!rsrs Eu tb preciso dessa sede de mudança, é essencial. E qt a nossa pergunta acho que vc já conseguiu a resposta: "O melhor deve estar por vir." Fé Carolzita, fé... o melhor está aí batendo na sua porta! Bjossss =D

www.anaraquelsp.fotoblog.uol.com.br

Desabafando disse...

Eu tb ando sedenta por mudanças e tb ando aguardando algumas coisas que não dependem exclusivamente da minha vontade pra mudar.

Dani Pedroza disse...

Você acabou realmente confirmando que Carolina é Fé. O que mais seria fé a não ser a crença em que coisas melhores estão por vir? E quer saber? Também acho que virão, só mais um pouco de paciência. Bjs.

Júlia M. disse...

"Carolina compreende que está mudada, e de fato está. Aprendeu com os inúmeros erros, e agora quer mesmo é que Essa imensa “travessia no deserto” passe.

A menina ás vzs se sente cansada, a mulher ás vzs se sente derrotada. È no amor, é na profissão, é no dia a dia. Carolina anda anestesiada; quando algumas coisas acontecem. ela fica só parada observando, em silêncio, em solidão... e aguardando, aguardando, aguardando... Quando é que vem aquele momento em que a garota poderá colocar em prática o que aprendeu nos últimos tempos?"


Muitas vezes venho aqui, e sinto como se seus posts fossem meus. É incrível como bate!

Espero que vc esteja tão tranquila quanto eu, nessa espera que não tem data pra acabar... o melhor disso é contemplar tudo com atenção, aprendendo o que der pra aprender. Estar em constante mudança, pra melhor.

Beijos!

Simplismente Jú disse...

Ah Carolinaaa!!! Muito obrigada pelo comentário no meu blog!!! Adorei mesmo! Realmente estou amadurecendo.. to feliz por isso!!!
adorei seu post!!! adorei seu blog tb!!! Vou ficar por aki rsrsrs
bjinhus