terça-feira, 8 de setembro de 2009

Ninguém falou de Amor...


È bem assim mesmo. Vamos nos relacionar, mas não vamos nos rotular. Se vc começar a gostar de alguém, está destinado á cobrança, ao ciúmes, ao lado ruim, o fanatismo, e também será o responsável por tudo que ocorre na vida de outra pessoa. certo!? isso é o que muitos acham que acontece quando se sente amor....
Mas, o amor não tem nada disso não. Beleza, tá tudo bem, tá tudo indo muito bem. Nós estamos sempre cruzando caminhos, fronteiras perigosas, indo á lugares desconhecidos, mergulhando fundo, se jogando, e sempre, sempre sem nenhuma garantia de nada, nunca!
Olha que maravilha!!! é a liberdade, somos modernos....Não podemos pertencer á uma pessoa somente de coração, e a tantas outras de corpo, ou então, não podemos sentir mais do que atração, porque isso gera medo, e medo - insegurança.
Essa é a realidade de hoje. Ninguém quer falar de amor. Acham que o amor é prisão, é deixar de viver e de ser quem você é. Todos querem companhias agradáveis, lindas, gostosas, cheias de tesão e calor, e também querem risadas garantidas, noites mal dormidas, mas nunca, nunca camas repartidas. Tudo é uma delícia, tudo é encantador. Tudo não passa de nada, de absolutamente nada. Porque ninguém quer viver de amor. Ninguém quer nem sequer achar que ele pode existir; ninguém pode perceber que algo esta caminhando para...

Qual será o maior medo do ser humano?
Qual será o problema em amar, e amar, e sentir algum tipo, que seja, de amor?

Porque a cia é perfeita durante uma semana, duas, quem sabe até um mês, e quando precisamos falar em almoços aos domingos na casa da vovó, e ou, dividir os problemas do cotidiano num piscar de olhos tudo deixa de ser perfeito e passa a ser um pesadelo!?
Temo que o número de homens que estejam se envolvendo com meninas pesadelos( um amigo citou esse termo, ao se referir á namorada..rs) esteja aumentando cada dia mais; e por conta disso, nós( as normais..aparentemente...rs) estamos passando por um longo e tenebroso período de seca do nordeste. Não aparece nada de legal, nada de interessante e nossas paixões gostosas estão cada vez mais esporádicas, e no fundo, bem no fundo a gente sente uma falta tremenda de dizer: Eu te amo tbm!

Os inúmeros estudos para testar nossas personalidades, e tentar descobrir em que pé está o problema, seguem cada dia mais sem soluções. Os livros de auto-ajuda nas prateleiras já estão esgotados, todo mundo quer um manual perfeito de como se relacionar, sem se apegar e então seguir a vida vazia, á espera de algo que realmente valia a pena, e mesmo assism, quando se deparar com esse "algo" troque o manual para "como manter esse amor pra sempre".

Quando eu tinha seis anos, me apaixonei pelo irmão da minha vizinha; e creio que ele por mim. eu sentia comichão na barriga, e ria á toda hora. A gente andava de mãos dadas, e beijávamos na bochecha, eu era bem maior que ele, e ele nem ligava pra isso..rs
Me lembro de querer usar minha melhor roupa sempre que ia jantar na casa deles, e, que tinha como estampa a Xuxa, e sua grife: O Bicho comeu!

Sim os tempos mudaram. Sim, nós precisamos nos adaptar...
Mas e aí? e aquele lance de segurança, do dia seguinte, de se conhecer melhor, de dividir, de ser chato ás vzs, e de também saber que existe alguém em perfeita sintonia com vc?

As minhas paixões andam a flor da pele. Cada semana tenho uma história nova para contar, e alguém para suspirar. Cada dia me encanto e desencanto, ganho uma trilha sonora, me arrumo diferente, e banco a mulher resolvida, firme e forte, para suportar no dia seguinte, o sorriso que não vem. è uma opção, claro! é bom sentir só paixão também, te mantém viva e em estado de "felicidade instantanea". Mas, porque nenhuma dessas paixões quer falar de amor???

então te pergunto, e o amor?

Ahhh.... o Bicho comeu!
só pode.....!!!!!


3 comentários:

Desabafando disse...

amei seu texto...adorei! Acho que vc tem muita razão, as pessoas andam com medo de se apegar, de amar ao outro de verdade....e ficam procurando receitas mágicas para que os relacionamentos deem certo, só que quando percebem que exige disposição, energia, renúncia, e outras cooisas mais, preferem desistir e ir pelo caminho mais fácil do desapego!

Eliana / Lu Maria disse...

Sem desmerecer os demais, este foi o melhor texto teu q já li. E te digo: o nordeste está tão seco quanto o deserto... árido, queimando, sedento... e imenso em tanta gente! Inclusive eu... que até desacostumei de sentir o que é amor. Volta, fio! Se o bicho comeu a gnt doma ele e faz botar pra fora de novo!

Axé, guria!
Bom finds.
LU MARIA

Ju disse...

Olá! Recebi a indicação do seu texto da Lu Maria, que postou aqui em cima.

Adorei! Concordo plenamente. È assim mesmo que acontece.

Uma vez, tava tendo aula na faculdade sobre divórcio, divisão de bens, pensão... é aquela coisa que a gente conhece. Aí uma colega perguntou a professora (chocada): Então a gente não pode casar com quem tem menos que nós não é?!

E a professora respondeu: Claro!!! SEMPRE somar ou multiplicar, NUNCA dividir ou subtrair.

Acho que é esse o princípio... as pessoas só querem somar as coisas boas, mas nunca querem dividir nada com ninguém. A não ser que sejam seus próprios problemas.

E isso ningém quer, né?! Só segurar a barra do outro e não poder contar com a pessoa pra nada... então as relações acabaram caindo em descrédito. Fica sendo meio "perda de tempo" investir em alguém que você sabe que não estará "alí" pra você.

Enfim...
Bjo