sábado, 8 de agosto de 2009

Algo mais ou menos assim...





Corro contra o tempo para conseguir cinco minutos no seu dia corrido de famosidade. Tudo muito complicado; passo dia com gripe, dor de garganta, pego transito caótico, e no exato momento em que saía de casa, minha meia-calça rasga. Os homens não fazem idéia da raiva que é ter um fio puxado da meia-calça, ou um salto quebrado para uma mulher. Eles também nem imaginam que quando aparecemos na frente deles, sorrindo e linda, o quão trabalhoso foi estar assim, ali!

Na medida do possível eu cheguei á tempo. Subo correndo pelo hotel, e nem dou satisfação aos recepcionistas, que devem ter me achado uma louca.rs!11º andar, 1111. Caminho pelo corredor, e meu coração acelera conforme o número do quarto se aproxima. Veja bem, para sentir frio na barriga, comigo, basta eu estar entrando numa aventura, ou em uma zona com uma placa bem gigante: Perigo!Nada de exageros, apenas realidade. Te vi a última vez á seis meses. Falamos pouco. Não temos o que eu diria:” uma relação”. Aquela intensidade toda do primeiro encontro ficou ali, ou melhor, lá atrás. Eu nem imaginava que esse segundo episódio aconteceria, e que, a mesma química, sensação, e até diferenciada, permearia os exatos 75 minutos que vc pôde me conceder.

Bato na porta, você abre. Me olha dos pés a cabeça. Sua cara é a melhor. Acho que você se perguntou o mesmo que eu: o que estamos fazendo? Que loucura é essa? Não sei, mas é bom e eu quero senti-lá. Me puxa pelo braço, aproxima seu corpo do meu, encosta sua boca na minha, me beija gostoso, com vontade! Adoro barba, realmente adoro. Risos*
Reclama do meu atraso, do seu companheiro de quarto, e se mostra receoso quanto: o que fazer em tão pouco tempo, para tudo isso de mulher??? se estiver errada me corrija ok!?
Me acha linda, mas não diz logo de cara. Reclama que é uma roupa difícil de tirar a minha, Me beija de novo, sente meu cheiro...e pára pra me olhar...sempre! Passa a mão na cabeça, como quem está pensando, ou melhor, não consegue raciocinar....Corre para porta, passa a tranca, e fica a espreita no olho mágico, esperando o amigo aparecer. Eu começo a sentir uma mistura de tesão e nervosismo. Te quero e não te quero. Digo que só fui te dar “um beijo”, mas você me pega pelos olhos mentindo, e sabe exatamente o que eu fui fazer ali, e eu não queria só que nossos lábios se encontrassem. Eu queria o verdadeiro confronto corpo-a-corpo. Eu queria suar e deslizar na sua pele bronzeada de surf e sol, eu queria meus cabelos descabelados, e minha maquiagem escorrendo, queria amassar a minha roupa, e sentir, sentir....

Você encosta de costas na porta, como quem “proíbe” uma entrada. Você Se divide entre vigiar o corredor, e contemplar-me! Aliás, você não perdeu tempo. Sento meu corpo tremer. Fecho os olhos e me entrego com “receio” que chegue alguém, e com vontade de que o tempo pare, e você ali, daquele jeito. Suas mãos, tão delicadas me tocam, passam pelos meus cabelos; Tenho certeza que passou uma das maiores vontade de sua vida. Mas, nós só tínhamos alguns minutos, e logo segundos....

Que delícia que foi, rever você. E talvez, não por apenas “ver”... mas, por ser você e eu. Algumas pessoas se entendem tão bem quando o assunto é “atração fatal”, que acabam até achando que seria maravilhoso se aquilo acontecesse novamente, de repente... Você percebe uma movimentação. Me olha e diz: eu prometo que da próxima vez teremos mais tempo, muito mais tempo. Meus olhos em você, e minhas pernas bambas permitem que diga uma coisa, pense outra e sinta outra também. Vou embora com teu gosto, e tranqüila, com uma sensação super gostosa.

Te entendo, e não te cobro, nunca! Odeio sentimentos e sensações ruins, e também aquele clichê de “ fui usada”. Gosto assim; da combinação de 2, de sentir essa liberdade, loucura, de verdade e intensidade. Gosto do que vale á pena. Mas confesso; te quero de novo. Por alguns minutos a mais da noite, por uma tarde, ou algumas horas na madrugada dentro de um quarto de hotel só nosso. Eu quero de novo. A gente merece isso!

Entenda, eu sou uma mulher de poucos homens. Eu sou a típica aquariana exigente que só gosta de viver o que realmente merece ser vivido; que gosta desse tipo de coisa, que parece não ser real e que muito menos cai numa rotina medíocre e falsa. Sou uma menina-mulher que não perde mais tempo com qualquer um, e qualquer história. Não gosto de expectativas, não as crio. Sou a guardiã do meu coração e do meu corpo. E me entrego quando sei que devo, e me jogo quando tem que ser....E por isso me considero hoje, uma mulher de bem comigo mesma. Passo por todos os conflitos normais da espécie e da idade; mas me sinto bem melhor assim, como sou aos 26 anos, do que quando tinha 18....Porque capto tudo o que pode me ser dado, e não suporto essas limitações e falso moralismo. Sou uma música de Lulu Santos: “ vamos viver tudo que há para viver, vamos nos permitir”. Eu me permito!

Não se assuste, por favor!Não falei de amor, de” para sempre”, muito menos de relacionamento.
Falo de encontros. De acasos, de oportunidades, de caminhos que se esbarram em esquinas....de voltas e distâncias que não impedem nem por um momento que a gente se entregue de corpo e alma para quem realmente compensa e vale esperar.

Depois disso tudo, assisti seu show. observei a gritaria, ouvi os comentários, e morri de ri, juro! È estranho para mim, mas eu gostei. Gostei da sensação de ter tido aquele homem, um pouco antes dele estar ali, radiante, soltando a voz grossa e encantando.....Você estava na boca de muitas meninas, nos desejos que elas alimentavam; e, eu me senti maravilhosamente bem. seria estranho e louco? Rsrs Mas foi real.Hoje já é outro dia. Sabe Deus onde você esta, nessa sua vida sem rotina de pop-estar. Talvez você nem tenha tido tempo para pensar nisso tudo, como eu acabo de ter. mas quer saber? Não me importa.

Sei que Provavelmente ao término desse “conto-email”, você vai sentir um prazer absoluto; vai se lembrar dos meus cílios gigantes e ter um desejo imenso de viver cada vez mais, sua vida com vontade!

Ei famoso, segue sua estrada!
A gente vai se falando, a gente vai se lembrando.... Beijo e até a próxima!

6 comentários:

Mari *uma menina de amarelo disse...

Ahhh, como eu me lembro. Como eu sinto... como eu queria. Se joga, viva... para mim pesou justamente pela ilusao da `relacao` ... dificil, mas o que restou me faz saber que foram as melhores horas corridas e loucas da minha vida. Esses famosos.... Beijoo

Desabafando disse...

Adorei a história...muito bem escrita!

Eliana / Lu Maria disse...

Menina!!!! Que loucura esse texto... e o pior é que: faz tanto sentido, e é tão bom ler...

obrigada pela visita

bjos

Gab´s disse...

Carol, adoro ler seus textos, sempre com amor em tudo o que escreve, e histórias que muita gente não tem coragem para escrever! Mas são histórias em que nos vemos um pouquinho nelas!! adorei!

Beeijo

Gabs

- Nandinha disse...

Que historia mais intrigante, muito bem escrita, e cheia de detalhes!Gosto de ler coisas assim, ela é tão real, q faz a gente imagina cena por cena, detalhe por detalhe ali descrito! Muito bom msm!

Obrigada pela visita linda!

Bjos

Eliana / Lu Maria disse...

Olá!! Há um presentinho pra ti no "Aqui... Entre! Nós."

Grande abraço e ótima semana!
LU MARIA