sábado, 25 de abril de 2009

Lá fora




Olhar para fora e acreditar que vale á pena.
Todo sentimento ruim, de angústia ou dor, se esvai quando você decide que o tempo dele se esgotou dentro de ti. O nó na garganta que chega a fazer um barulho quando engolido a força, desce calmamente e provoca asia. E vem aquela ânsia e a vontade colocar para fora aquilo que está sufocando é maior do que a vontade de viver. Porque não há vida quando se sente assim.
Não há nada além de você com você.

Continuemos a olhar para fora. a sensação ruim passará. Não se sabe ao certo, se foi a falta de amor, a crise no trabalho, as insatisfações momentâneas ou simplesmente um dia não tão bom.
O que importa é que, fora de si, tem um infinito de possibilidades, prontas, esperando nosso exato momento !

quarta-feira, 15 de abril de 2009

Melhor Lugar

Se fosse por mim, eu ficava; Mas vê como tudo lá fora mudou...
O tempo passou feito um louco, quebrando as vidraças, E a gente ficou...
Aqui, sem ter nem pra onde ir, por medo ou preguiça.
Aqui, ilhados por nós, Sequer rastreados por nenhum radar

Aqui parecia ser o melhor lugar
Quem disse que a gente precisaPerder um ao outro pra se encontrar
Se nada nos prende ao passado, Não é o futuro que vai separar
Enfim, Encosta teu barco em mim, Que o sol já se pôs....
A sós, O mundo termina na fina fronteira dos nossos lençóis.
Em nós; Espalham-se os laços Desfazem-se os nós.
Sonhamos paisagens, compramos passagem
E nunca voamos pra lá, Enfim, Passeia tua boca em mim
Até me calar; Aqui, ainda parece o melhor lugar.

quinta-feira, 9 de abril de 2009

Das mudanças



Naquele instante eu pude perceber que algo havia sido destroçado. Que não parecia apenas uma ligação de : desligue-se de mim.Ele que antes parecia gostar tanto dela, e a fazia se sentir tão essencial para seus desabafos e risos de doer a barriga, hoje mostrava-se indiferente.
totalmente indiferente! E, que diferença faz?????

Monossílabo, sarcaz, era uma outra pessoa que estava ali na minha frente, rindo para pessoas estranhas(para mim) e procurando uma alegria que não existia, porque de fato, eu estava pertubando-o. Não sei bem ao certo o que aconteceu para deixá-lo tão bravo e decidido, e definitivamente distante! Por enquanto, para sempre.ele simplesmente mudou, trocou de personalidade como quem troca de roupa. Deu um aspecto mais comportado e sério ao seu rosto de menino.Despiu-se da irreverência e do belo sorriso que sempre carregava consigo onde quer que fosse e com quem estivesse. Só para falar mais baixo, mais grosso e curtamente. Para simplesmente se desfazer daquilo que estava causando furdunço na sua pacata vida.

Talvez tenha lá os seus motivos, pode ter passado por uma situação que o deixou totalmente surpreso e que o tenha irritado muito. Sei lá, pode ser que ele não queira realmente ter que se preocupar com “os outros”, por isso, agora só anda se puder sentir os dois pés bem firmes no chão, e só se relaciona, se não exigir nenhum esforço físico e mental.O bom é que tudo isso Impossibilita e evita qualquer chance que lhe aparece de poder voar, de ir mais além, de experimentar sem medos, de testar, de gostar, de ter pessoas diferentes por perto, trazendo aquilo que não é encontrado nas prateleiras de lojas de conveniência. Criou uma barreira que por vezes tenho a nítida impressão de que é intransponível e inquebrável. E mesmo que eu insista para mim, e até mesmo para ele, no fundo, bem no fundo, eu sei que não há absolutamente mais nada a se fazer. E o que fazemos quando descobrimos que não somos irresistíveis? Que existe sim a possibilidade de alguém não querer fazer parte da sua vida e vice-versa, e mesmo que vc tenha passado por esse alguém, foi totalmente despercebido e não modifica em nada o curso das coisas..



Que beleza hein!?Nas poucas vezes em que sentí que eu poderia atravessá-la(barreira), encontrei uma outra sucessiva, que era ainda maior que a primeira. Foi bem difícil para mim chegar até certo ponto. Mas, foi vital, porque me obrigou a perceber que não cabe só a mim fazer grandes saltos. Ele perdeu o que havia de melhor nele, ele mesmo, sem máscaras, sem novas roupagens, sem novo dicionário ou etiquetas, sem desculpinhas esfarrapadas e muito menos sem esse “ar” arrogante e frio.Talvez ele não seja o tipo de pessoa que queira encontrar-se ou deixar-se encontrar por aí...Prefere fingir qualquer sentimento arranjado e viver de interpretações e personagens vis. E, eu??? Ah, de que importa, eu sou eu.Dizem por aí que ele é feliz, mas como podem ter tanta certeza se ninguem nunca chegou a conhecer a felicidade?


Quem sabe um dia ele consiga dar-se uma chance e então compreender aquilo que tantas vezes tentei explicar-lhe. Por traz de uma simples coisa ou pessoa, se encontra uma história, e então uma barreira. Bom, Ninguém é feliz de fato até se encontrar, felicidade é algo que está muito mais além do que os nossos olhos são capazes de enxergar e a nossa mente é capaz de imaginar. E, é aí que entram as “pessoas especiais”. Aqueles que de fato, fazem total diferença e nos levam a compreender coisas que antes, jamais imaginaríamos passar e sentir. Nessas relações que aprendemos um “tantão” da gente, e acima de tudo, o quanto podemos fingir com quem não merece que gastemos um riso sequer, relembrando as boas lembranças compartilhadas
Porque simplesmente: Que diferença faz?!

(por Carol Carolina e Mari Moura- aquelacurva.blogspot.com)

quinta-feira, 2 de abril de 2009

Coisinhas de mulher

Sabe aqueles dias insuportáveis antes do nosso "ciclo" descer!?
A famosa TPM, então, ontem eu parei e resolvi entender, o que acontece ao certo ou errado né.
Convenhamos que eu sou uma mulher deveras sensível, e quando esses dias chegam, eu não posso ver sessão da tarde, e muito menos ouvir alguém gritando ou brigando comigo, que eu já me desmancho.....que nem margarina em banho em maria.

Ontem eu cheguei em casa, com dois quindins enormes, decidi que iria trocar minha janta por doce, para saciar minha vontade, gula e minha disfunsão hormonal momentanêa. sentei na cama, liguei a Tv, coloquei meu Dvd preferido e comi meu doce predileto.
De repente eu tava chorando, e as lágrimas caiam em cima do quindim, e foi maior meleca!rs*
Eu parei para repensar meus últimos relacionamentos, meus últimos empregos, meus últimos amigos, nossa senhora da bicicletinha, eu simplesmente remoi coisas, pessoas, histórias e aquilo foi empanturrando.
Quando dei por mim, estava deitada de cabeça pra baixo, pensando na morte da bezerra e com a sensação de que tinha tido uma crise, não sei do quê....mas tive!
Como pode o corpo da mulher ficar tão inchado, tão estranho e nosso coração simplesmente estufar até explodir????? Quem decidiu que tinha que ser assim? quem diabos inventou a TPM???????

Eu me sinto tão fora de mim, que quase acho que posso fazer coisas e que em sã consciencia jamais faria. que perigo hein!?
se eu sou capaz de chorar um dia todo e comer dois quindins gigantes, seria capaz de coisas piores.....

Meu ex-namorado me ajudava tanto, ele compreendia e sempre me trazia para realidade e me fazia entender que esse surto só acontecia de 15 em 15 dias, então, eu podia ficar tranquila, que, passaria logo que a bendita descesse!

Bom, estou indo para segundo dia de pré descida, e creio que se não for hoje, eu realmente precisarei pensar num tratamento urgente contra essa coisa.
Eu sou metade Carolina e metade tpm.

Com os hormônios a flor da pele...