segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

Sintomas de fragilidade







Um não sei o quê; vem não sei de onde;

não sei como; e dói não sei porquê....

então, me sinto pequena e frágil.

Mesmo sabendo que o sol de amanhã me fará mais forte e grande.

Ainda sim; sinto Um não sei o quê;

vem não sei de onde; não sei como,
e dói não sei porquê!

6 comentários:

Fernando Aquinea disse...

Acho que nenhuma pessoa consegue ser capaz de entender todos os seus sentimentos e atitudes, mesmo assim temos prosseguir. Um dia após o outro, uma hora melhora...

bjos

Walter Rodrigues disse...

gostei da parafrase de Camões. o blog é muito atraente tal como a dona.

Mari *uma menina de amarelo disse...

Seja feliz sem porque... TE AMO

Izzie disse...

Olá..

Ando sentindo muito disso.. uma coisa nao sei de onde..

beijos.. ^^

Jardineiro de Plantão disse...

O mundo está em suas mãos.
Tenha coragem e determinação
para transformar momentos difíceis
em grandes desafios,
buscando na solidariedade
um passo para dias melhores.
Neste Natal, que o grande potencial
da humanidade revele-se
em cada um de nós
para o início de um novo ano.

Feliz Natal e Próspero Ano Novo!

Camilla Tebet disse...

O querida, é época de sentir um não sei o que mesmo. Eu também tô sentindo a mesma coisa. e não sei de onde e queria saber por que. Ô coisa viu??
Um belíssimo 2009 pra vc viu??
Beijos